Tratado de Bolonha
Institucional
Российско-Европейский Центр Экономической Политики (РЕЦЭП)

Centro de Política Econômica Russo-Européia (RECEP)    


O Processo de Bolonha começou em 1998, com a assinatura da Declaração de Sorbonne, por parte dos ministros da educação da Alemanha, França, Itália e Reino Unido. Seu principal objetivo é promover a compatibilização entre os sistemas de ensino de toda a União Européia, proporcionando o aumento da competitividade do Ensino Superior europeu e a promoção da mobilidade e da empregabilidade na Europa.A Declaração de Bolonha foi assinada em 1999 por ministros de 29 países, ficando a partir desse momento estabelecida a criação de um Espaço Europeu de Ensino Superior, até 2010. Desde então, os estados signatários da Declaração vêm mantendo reuniões regulares.  A primeira reunião dos chefes de estado que assinaram a Declaração aconteceu em Praga, em 2001. Dois anos depois, em 2005, Berlim sediou a segunda reunião regular, e a último encontro foi em Bergen, em 2007.  Nessas reuniões foram discutidas as diretrizes do plano, originando
diversas reestruturações à idéia inicial de Bolonha.

A maioria das universidades européias já está realizando mudanças nas grades e em seus currículos para se adequar ao novo modelo, que facilita o regime de equivalências e permite a mobilidade de conhecimentos e pessoas.  

Desde que assinou o tratado, em setembro de 2003, a Rússia seguiu alguns passos para se adequar melhor à nova realidade que ela deverá enfrentar até 2010. Quando começaram as discussões sobre o Tratado, o ministro da educação da Rússia começou a pesquisar as melhores formas de integração do sistema educacional russo com o novo sistema proposto. Para uma melhor coordenação dessas atividades de integração e também para uma expansão dos contatos com os responsáveis pelo assunto em outros países do continente, com a UNESCO e outros órgãos relacionados, um grupo de trabalho para implementação dos Princípios de Bolonha foi criado por um decreto do Ministro da Educação de Ciência da Rússia em 25 de outubro de 2004.

Esse grupo, encabeçado pelo então vice-ministro da educação e com o apoio dos reitores das maiores Universidades Russas, analisou o desenvolvimento da educação superior na Rússia e na Europa em geral. Esse trabalho contribuiu para atrair a atenção dos acadêmicos russos para os benefícios do Tratado de Bolonha, e também para esclarecer seu significado para o público.

Depois que o Tratado foi assinado, criou um grupo de trabalho para a implementação dos princípios de Bolonha no ensino superior. Um dos trabalhos realizados foram o desenvolvimento e a distribuição nas universidades de uma espécie de cartilha, explicando detalhadamente como funcionará o cálculo do sistema de crédito, que será implementado quando o Tratado de Bolonha entrar em vigor.

 

Para maiores informações:

http://www.ehea.info/cid101592/russian-federation.html